Cheques da prefeitura de Sooretama são clonados e utilizados em Goiás

Cinco cheques no valor de R$ 5 mil da prefeitura de Sooretama, no norte do Estado, foram falsificados e utilizados irregularmente no estado de Goiás. Após a denúncia da prefeita Joana Rangel, policiais da Delegacia de Defraudação (Defa) realizaram, nesta quarta-feira (7), a Operação Esmeralda, para apurar as irregularidades.

De acordo com o delegado Gilson Gomes, os cheques do Banco do Brasil, que não chegaram a ser pagos, pertenciam ao Fundo Municipal de Saúde. Em depoimento, a prefeita afirmou que para serem liberados eram necessárias duas assinaturas, mas ela não reconheceu sua autenticidade.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Os cheques tinham valores de R$ 1,3 mil; R$ 1,09 mil; R$ 1,04 mil; 1,01 mil; e R$1,02 mil e eram nominais a um homem e uma mulher. Segundo Gomes, há chances de que outros cheques estejam sendo utilizados no esquema fraudulento.

Ainda de acordo com o delegado, funcionários da prefeitura e do Banco do Brasil podem estar envolvidos na fraude. “A própria prefeita também desconfia dessa hipótese”, disse.

Os secretários de Finanças e de Saúde também serão convocados para prestar depoimento. A data, no entanto, não foi definida, mas deve acontecer na próxima semana.

A Operação Esmeralda foi batizada com esse nome devido à grande quantidade dessas pedras preciosas encontradas em Goiás, sendo que estelionatários aproveitam para falsificá-las.