Prefeito de Mantenópolis é investigado por improbidade administrativa

O Ministério Púbico do Estado do Espírito Santo, por meio da Promotoria de Justiça Civil de Mantenópolis ajuizou ação por ato de improbidade administrativa. A ação é em face de inúmeras dúvidas e severas suspeitas quanto a possíveis condutas ilícitas de todos os membros da comissão permanente, de licitação da Prefeitura Municipal de Mantenópolis, diante dos quais falsificação de documentos do procedimento licitatório na modalidade de tomada de preços, visando à contratação de empresas para a construção da quadra de esportes no bairro Bela Vista em Mantenópolis. Ontem na reunião ordinária da Câmara Municipal o assunto foi o maior destaque, mas comentado apenas por dois vereadores de oposição. Elza Borges Kerr e por Jorjão. Elza usou a tribuna, leu o documento do Ministério Público e taxativamente exigiu que diante das suspeitas tão graves, para que a Câmara de vereadores não fique omissa e faça valer o dever de legislativo que é fiscalizar o poder executivo. O vereador Jorjão endossou as palavras da vereadora Elza e pediu firmeza daquela casa diante dos fatos. Já o vereador Varly Lima, usou a tribuna como sempre faz em todas as reuniões, mas não falou do assunto, apenas de uma festa, que da qual participou, comemorando bodas de ouro de um casal do interior do município e exaltou a política, ao contrário do que muitos dizem que política não é coisa de gente séria. Elza e Jorjão reclamaram do silêncio de Varly Lima sobre as suspeitas de condutas ilícitas do executivo, disseram que Varly desviou o assunto. Provavelmente será ainda criada uma CPI para investigar ato de improbidade administrativa do prefeito Municipal de Mantenópolis.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

FONTE-TRANSASONFM

Redação-Izaias Cruz