“Assassino era conhecido do diretor”, afirma delegado

O delegado Fabrício Lucindo, chefe do DPJ de Linhares, disse na manhã desta quinta-feira (22), em entrevista à Rádio CBN Vitória, que as primeiras investigações indicam que a pessoa que matou o professor Valdenir José Belinelo, diretor Hospital Roberto Silvares, de São Mateus, era conhecido da vítima.

Segundo o delegado, não foram localizados indícios de luta corporal no local do crime. O diretor foi morto a facadas. O assassino estava com ele dentro do carro. O corpo foi localizado no distrito de Rio Quartel, zona rural de Linhares. Lucindo disse ainda que Valdenir foi morto fora do carro em que ele estava e posteriormente o corpo foi arrastado pelo autor do crime.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

O assassino teria fugido a pé. A polícia trabalha com duas linhas de investigação: crime passional e crime de mando. Segundo o delegado, Valdenir José Belinelo pode ter sido morto por estar investigando irregularidades que estariam acontecendo dentro do hospital Roberto Silvares.

Testemunhas já ouvidas pela polícia disseram que ele também estava sendo ameaçado por questões pessoais. O delegado disse que não vai revelar o motivo, para não atrapalhar as investigações.

Questionado se o assassinato do diretor pode ter alguma ligação com a morte de outros três homens, também a facadas, nos últimos meses, o delegado afirmou que a hipótese é remota, mas também não pode ser descartada já que as circunstâncias são parecidas.