Acusados de matar mulher de prefeito são condenados, mas voltam para casa

Foi anunciada na madrugada desta sexta-feira (11) a sentença para os irmãos Cristiano dos Santos Rodrigues e Renato dos Santos Rodrigues, acusados de matar a empresária Cláudia Soneghete Donatti e empregada doméstica Mauricéia Rodrigues Donato.

A sentença foi anunciada após quatro dias de julgamento. O jardineiro Cristiano Rodrigues dos Santos foi condenado há 41 anos e seis meses de prisão, por homicídio triplamente qualificado.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Já o irmão do jardineiro, Renato Rodrigues dos Santos, foi condenado há dois anos e 11 meses de prisão, por receptação.

Mas ao contrário do que muitas pessoas possam estar pensando, os acusados saíram do Fórum Criminal de Vitória e seguiram para as suas casas. Os réus respondiam peloo crime em liberdade e com um recurso, que o advogado deles entrou contra a sentença, eles têm o direito de aguardar a analise do recurso em liberdade.

As famílias das vítimas acompanharam todo o julgamento e disseram que estão satisfeitas com esultado do julgamento, mas esperavam que os acusados saíssem do fórum algemaddos e direto para a prisão.

De acordo com o inquérito, o principal suspeito de mandar matar as duas mulheres é o empresário e atual prefeito de Conceição da Barra, Jorge Donati. Ele está preso desde o dia 14 de abril, apontado pela justiça como mandante da morte do sindicalista Edson José dos Santos Barcelos.

O crime aconteceu há nove anos na Ilha do Frade, em Vitória. Cláudia e a empregada doméstica foram espancadas, assassinadas por asfixia e tiveram os corpos parcialmente queimados.