Jovem mata amigo a facada e ainda bebe o sangue dele

Sem-Título-120

Cinco pessoas foram presas na manhã desta segunda-feira (23), no Bairro Altoé, Nova Venécia, envolvidas no assassinato de um adolescente de 14 anos, ocorrido durante a madrugada, dentre os presos, três são mulheres.

A prisão dos suspeitos aconteceu após a Polícia Militar averiguar a denúncia anônima, informando que havia ocorrido um homicídio e que os suspeitos haviam enterrado o corpo da vítima no quintal da residência.

Agentes do Serviço de Inteligência do 2º BPM encontraram no local um pano ensanguentado na porta de entrada do imóvel residencial, pertencente ao senhor J. M. D. S. 48 anos. Durante as buscas no quinta, verificaram terras remexidas, uma enxada, um enxadão e uma pá com vestígios, de que haviam sido utilizadas para fazerem uma cova rasa.

Continua depois da Publicidade

Powered by WP Bannerize

Um dos abordados, o menor E. C. D. S, 14 anos, confirmou o crime, relatando que o assassinato foi praticado durante a madrugada e que a vítima G. C. L, de 14 anos, estava junto com eles ingerindo bebida alcoólica na residência, momento em que a vítima se declarou para a adolescente P. R. S., 14 anos, intenções sexuais, momento que J. M. D. S., sentido ciúmes, convenceu o grupo a matar o adolescente.

A crueldade foi tamanha, que os criminosos E. C. D. S, e A. A. D. S., 18 anos, seguraram a vítima, enquanto que J. M. D. S utilizando uma faca cortou abdômen da vítima, tirando suas vísceras e mostrando para quem ali estava. Em seguida, num ato diabólico, bebeu o sangue do menor. Posteriormente os envolvidos cavaram a cova no quintal e enterraram o corpo, que foi localizado pelos agentes da P/2.

Diante dos fatos os acusados foram presos e o local do crime foi isolado para a realização da perícia, que constatou que realmente os assassinos abriram o tórax da vítima e retiraram suas víceras. Na sequência todos foram conduzidos a Delegacia de Polícia de Nova Venécia, onde foram autuados em flagrante delito.

O nome dos acusados não foram divulgados pela polícia.